Busque abaixo o que você precisa!

Tendência para o autoritarismo é alta no Brasil, diz estudo

 

  Lalo de Almeida/Folhapress  
SAO PAULO, SP. 05/09/2017. Muros de Sao Paulo. ( Foto: Lalo de Almeida/ Folhapress ) ILUSTRISSIMA ***EXCLUSIVO FOLHA*** ORG XMIT: AGEN1709052058166661 DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM
Muro em São Paulo, onde construções fortificadas refletem o sentimento de medo da população

Leia mais:Tendência para o autoritarismo é alta no Brasil, diz estudo

Com cláusula de barreira e novo fundo, eleição terá mudanças; entenda

Depois de meses de debates, idas e vindas e muita espuma, o Congresso Nacional aprovou uma reforma política que se resume a três pontos essenciais: a criação de mais um fundo público para financiar as campanhas políticas (cerca de R$ 2 bilhões), o fim das coligações para a eleição ao Legislativo (só a partir de 2020) e uma cláusula de barreira (ou desempenho) para tentar barrar a proliferação dos partidos.

Leia mais:Com cláusula de barreira e novo fundo, eleição terá mudanças; entenda

Lula fala sobre mentira num tom de especialista

Lula teve um novo encontro com o microfone nesta terça-feira. Discursou num ‘petromício’ defronte do prédio da Petrobras, no Rio de Janeiro. Autoproclamou-se novamente um neo-Tiradentes. Sobre o mártir autêntico, declarou: ''Eles mataram a carne, mas não conseguiram matar as ideias libertárias.'' Sobre si mesmo, afirmou:  ''O Lula não é mais só o Lula. O Lula é uma ideia assumida por milhões de pessoas.''

Leia mais:Lula fala sobre mentira num tom de especialista

Lula diz que está 'estarrecido' com pesquisa que mostra que brasileiros apoiam sua prisão

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2017 | 20h57

RIO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta segunda-feira, 2, que ficou "estarrecido" com o resultado da pesquisa Datafolha, na qual 54% dos entrevistas afirmaram que apoiam a sua prisão. Em evento no Rio de Janeiro, ele também afirmou que a Política Federal e o Ministério Público mentem. "Todo dia eles me prendem, todo dia inventam um crime que não cometi", disse o petista. 

Leia mais:Lula diz que está 'estarrecido' com pesquisa que mostra que brasileiros apoiam sua prisão

Dois passos e um longo caminho

O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2017 | 05h00

Como é cada vez mais remota a possibilidade de o Congresso realizar uma verdadeira reforma política, é até possível entender como um avanço a aprovação pela Câmara da proposta que acaba com as coligações em eleições proporcionais a partir de 2020 e estabelece uma cláusula de desempenho para o acesso ao Fundo Partidário e ao horário eleitoral. De toda forma, impressiona a capacidade do Legislativo de retardar uma melhora efetiva do sistema político, pois, mesmo quando caminha em sentido correto, parece fazer de tudo para atrasar sua implantação, como no caso do fim das coligações, ou afrouxar seus bons efeitos, diminuindo a taxa mínima de desempenho dos partidos. Cabe agora ao Senado ser diligente, já que, para a cláusula de barreira valer nas eleições de 2018, os senadores precisam aprová-la, em dois turnos, até o dia 7 de outubro.

Leia mais:Dois passos e um longo caminho

Compartilhe

WPROO | CRIAÇÃO DE SITES