Busque abaixo o que você precisa!

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro passou 248 dias em Portugal enquanto trabalhava para o deputado

O ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), o tenente-coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro Wellington Servulo Romano da Silva, cujo nome aparece em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), passou 248 dias em Portugal enquanto trabalhou com o parlamentar na Assembleia Legislativa do RJ (Alerj). O caso foi revelado pelo Jornal Nacional desta quarta-feira (12).

Leia mais...

‘Farta prova documental’ põe Lula como proprietário de fato do sítio de Atibaia, diz Lava Jato

Em alegações finais, o Ministério Público Federal, no Paraná, aponta que há ‘farta prova documental’ de que o ex-presidente Lula era ‘proprietário de fato e possuidor’ do sítio de Atibaia. O documento de 366 páginas, subscrito por 12 procuradores da República que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato, reitera o pedido de mais uma condenação do petista.

Lula está preso desde 7 de abril, sentenciado a 12 anos e um mês de reclusão por corrupção e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá. O petista nega ser o dono do sítio.

“Os variados elementos de prova comprovam que Lula atuava como proprietário de fato e possuidor do sítio de Atibaia e, nessa condição, Fernando Bittar autorizou e se envolveu na realização de obras ocultas e escondidas para Lula realizadas no sítio por Bumlai, Odebrecht e OAS”, afirma a Lava Jato.

Leia mais...

O coitadismo de Lula

Derrotados impiedosamente na eleição, os asseclas de Lula da Silva recarregam as baterias e voltam à velha cantilena do Lula Livre, agora baseados na piedade que esperam despertar em amigões das supremas cortes do Judiciário para evitar que a pretensa depressão de que dizem que seu líder está sofrendo termine em tragédia. A campanha não tem o menor sentido nem merece a mínima atenção: o petista não está na cadeia por ser perseguido político da elite dominante na política brasileira, à qual, diga-se de passagem, ele pertence, mas por ter chefiado uma quadrilha que saqueou todos os cofres da República e perdeu a eleição presidencial exatamente porque o eleitorado sabe disso. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 10 de dezembro de 2018. 

 

José Nêumanne

10 Dezembro 2018 | 06h50 O ESTADO DE SP

Mesmo proibidas por lei, homenagens a autoridades vivas se espalham pelo Brasil

Leia mais...

O caso Lewandowski à luz do Direito Penal

César Dario Mariano da Silva* / O ESTADO DE SP

05 Dezembro 2018 | 10h11

 

César Dario Mariano da Silva. FOTO: DIVULGAÇÃO

 

No final das contas, dizer que o “O STF é uma vergonha”, é crime?

Vou fazer uma análise à luz do Direito Penal acerca do assunto.

Os crimes contra a honra estão previstos nos artigos 138 a 140 do Código Penal. São eles: calúnia (art. 138), difamação (art. 139) e injúria (art. 140). Os dois primeiros atingem a honra objetiva, ao passo que o terceiro a honra subjetiva.

Leia mais...

Palocci delator diz que Lula negociou pagamentos para filho com lobista para beneficiar montadoras

Teo Cury/BRASÍLIA

06 Dezembro 2018 | 12h26

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci disse nesta quinta-feira, 6, em depoimento à Justiça Federal do Distrito Federal, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negociou com o lobista Mauro Marcondes Machado, do setor automobilístico, pagamentos a Luís Cláudio Lula da Silva, seu filho caçula, para a aprovação de uma Medida Provisória que tinha como finalidade prorrogar incentivos fiscais de montadoras instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O caso foi revelado pelo Estado.

Leia mais...

'Se houver indulto para criminosos neste ano, certamente será o último', diz Bolsonaro

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

28 Novembro 2018 | 13h14

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) informou há pouco, em postagem no Twitter, que o indulto a presos no País, caso concedido, será o último. "Fui escolhido presidente do Brasil para atender aos anseios do povo brasileiro. Pegar pesado na questão da violência e criminalidade foi um dos nossos principais compromissos de campanha. Garanto a vocês, se houver indulto para criminosos neste ano, certamente será o último", relatou Bolsonaro.

Leia mais...

Justiça torna réus Roberto Jefferson e outros 19 acusados de organização criminosa no Ministério do Trabalho

BRASÍLIA – A juíza federal substituta Pollyanna Kelly, da 12ª Vara Federal de Brasília, aceitou nesta segunda-feira denúncia movida pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre a existência de uma organização criminosa noMinistério do Trabalho , descoberta na Operação Registro Espúrio , e tornou réus o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) e outros 19 acusados de envolvimento no caso, dentre eles o ex-ministroHelton Yomura (PTB) e o ex-secretário-executivo do ministérioLeonardo Arantes , sobrinho do deputado Jovair Arantes (PTB-GO).

Leia mais...

Fraudadores criavam ‘aposentadorias’ em quatro minutos, diz PF

Julia Affonso e Fausto Macedo

26 Novembro 2018 | 18h11

 

A vereadora Elian Santana. Foto: Repórter Diário

 

esquema de aposentadorias fraudadas que tinha seu reduto principal instalado no gabinete da vereadora Elian Santana (SD), da Câmara de Santo André (Grande São Paulo), provocou um rombo de R$ 170 milhões, segundo estimativa da Polícia Federalem São Paulo. Nesta segunda, 26, a PF deflagrou a Operação Barbour e prendeu a vereadora e mais três investigados.

Segundo a PF, os pedidos de aposentadoria eram ‘aprovados’ em apenas quatro minutos ‘sem que houvesse qualquer tipo, aparentemente, de avaliação dos documentos apresentados’.

Leia mais...

Palocci diz que campanhas de Dilma custaram R$ 1,4 bi

Ricardo Brandt, Luiz Vassallo, Fausto Macedo e Julia Affonso / O ESTADO DE SP

01 Outubro 2018 | 16h01

 

 

No termo de delação premiada número 1 de Antonio Palocci, que abre a lista de revelações do ex-ministro dos governos do PT, ele afirma que a campanha presidencial de reeleição de Dilma Rousseff em 2014 custou R$ 800 milhões. O valor é mais do que o dobro dos R$ 350 milhões de gastos declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia mais...

Compartilhe