Busque abaixo o que você precisa!

A força do PMDB e PSDB - O ESTADO DE SP

MICHEL TEMER E AÉCIO

O recente jantar, em Brasília, entre lideranças do PMDB e do PSDB, não foi um evento isolado. Com frequência os dois partidos ensaiam conversas e tratativas. Tal aproximação é, sem dúvida, motivo de otimismo, tendo em vista que os dois partidos juntos podem dar passos muito concretos – e eficazes – para tirar o Brasil da crise.

Leia mais:A força do PMDB e PSDB - O ESTADO DE SP

Lula pede jatinho para iniciar roteiro de campanha pelo país

Nestes últimos dias, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem dito a interlocutores que está disposto a viajar por todo o país para defender o PT e seu legado politico, como afirmouno dia em que fez um pronunciamento, após ter sido levado por policiais federais para prestar depoimento. Mas ele tem colocado uma condição: que o convite inclua a cessão de um jatinho para seu deslocamento. O ex-presidente reforçou isso inclusive na visita que a presidente Dilma Rousseff fez a ele, em São Bernardo, no último sábado.

Leia mais:Lula pede jatinho para iniciar roteiro de campanha pelo país

TSE dá um ano para partidos fixarem prazo para formação de diretórios

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu conceder um ano para que todos os partidos do país estabeleçam em seus estatutos um "prazo razoável" para que suas unidades municipais e estaduais formem diretórios, em substituição às comissões provisórias. Os diretórios obrigam que o processo de escolha de candidatos a cargos públicos ocorra por votação dos filiados, enquanto que as comissões permitem que as indicações sejam feitas por um grupo restrito de dirigentes. No fim do ano passado, o TSE aprovou uma resolução fixanddo prazo máximo de 120 dias para o funcionamento das comissões provisórias, prorrogáveis em caso de necessidade.

Leia mais:TSE dá um ano para partidos fixarem prazo para formação de diretórios

PT ameaça com expulsão quem fizer caixa 2 Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/pt-ameaca-com-expulsao-quem-fizer-caixa-2-18818630#ixzz42DElZ09K © 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.

RUI FALCÃO

RIO - Quem quiser disputar as eleições municipais deste ano pelo PT terá que assinar documento se comprometendo a não fazer caixa dois. Assolado pelos escândalos da Operação Lava-Jato e do mensalão e com dois tesoureiros presos, o partido ressalta, no "Compromisso Partidário do Candidato e da Candidata Petista", que o financiamento empresarial está vedado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que o PT "proíbe a prática de caixa dois". Segundo o documento, quem não seguir essa orientação estará sujeito à expulsão.

Leia mais:PT ameaça com expulsão quem fizer caixa 2  Leia mais sobre esse assunto em...

Pepper recebeu ilegalmente da campanha de Dilma em 2014

Os investigadores da Operação Lava Jato trabalham desde a semana passada em uma nova frente que pode abalar ainda mais a situação da presidente Dilma Rousseff na apuração de irregularidades em sua campanha para a reeleição. Debruçados em documentos obtidos pela quebra de sigilo bancário da agência de comunicação Pepper – apontada como instrumento de pagamentos ilegais do PT para quitação de dívidas da campanha de 2010, segundo relatos em delação premiada de executivos da construtora Andrade Gutierrez --, eles encontraram depósitos feitos por outra empreiteira, a OAS, à empresa, sem que tenha havido comprovação de serviços prestados. 

1Pepper.jpg

Campanha na rua: A Pepper foi uma das agências mais próximas do comando petista
e trabalhou para o time de Dilma em 2010 e 2014, além de atuar para outros candidatos
do partido. Sua função era cuidar da comunicação nas redes sociais 
 
2Pepper.jpg
 
 
Para a Lava Jato, esses depósitos comprovariam a manutenção do esquema de pagamentos ilegais na campanha de 2014, o que ameaçaria o atual mandato de Dilma. Os depósitos mostram que a OAS repassou à agência de comunicação R$ 717 mil entre 2014 e 2015. Foram três parcelas, no valor de R$ 239 mil cada, sendo duas em setembro e novembro, em datas bem próximas às eleições que reconduziram Dilma à Presidência. Na última corrida eleitoral, a Pepper prestou serviços às campanhas vitoriosas dos governadores Rui Costa (PT-BA) e Renan Filho (PMDB-AL). Na época, a empresa mantinha um contrato com o PT, no valor de R$ 530 mil por mês, para cuidar da comunicação do partido nas redes sociais. 

Leia mais:Pepper recebeu ilegalmente da campanha de Dilma em 2014

Compartilhar Conteúdo