Busque abaixo o que você precisa!

No Brasil, 15 dos 35 partidos mantêm presidentes há mais de 10 anos ou desde a fundação Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/no-brasil-15-dos-35-partidos-mantem-presidentes-ha-mais-de-10-anos-ou-desde-fundacao-22889708#ixzz5LPPBW13l stest

RIO — As negociações para a definição de alianças à disputa presidencial revelam como o poder em boa parte dos partidos segue sendo exercido por caciques que se perpetuam no comando. Levantamento feito pelo GLOBO com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que 15 das 35 siglas registradas têm presidentes eternizados no cargo. Para especialistas, essa prática mostra falta de democracia interna e controle da burocracia por oligarquias.

Leia mais:No Brasil, 15 dos 35 partidos mantêm presidentes há mais de 10 anos ou desde a fundação  Leia...

TSE pode decidir no recesso sobre pedido para declarar Lula inelegível

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode decidir durante o recesso de julho sobre pedido de dois coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL) para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva seja declarado imediatamente inelegível.

Eles querem que a Corte eleitoral decida sobre o tema antes mesmo do registro das candidaturas, cujo prazo final é 15 de agosto.

Leia mais:TSE pode decidir no recesso sobre pedido para declarar Lula inelegível

Sem Copa, campanha ganha fôlego para o mata-mata das urnas

BRASÍLIA

Assim como o ano no Brasil começa na prática depois do carnaval, a campanha eleitoral inicia-se para valer após a Copa do Mundo. Enquanto a boa seleção francesa leva a taça para Paris, o cenário político por aqui sairá da discussão de bastidores para se tornar realidade.

Convenções partidárias serão realizadas até o começo de agosto, os presidenciáveis definirão os vices e siglas menores terão de escolher o caminho para encarar o mata mata.

Leia mais:Sem Copa, campanha ganha fôlego para o mata-mata das urnas

Candidatos com mandato terão prioridade na distribuição do dinheiro do fundo eleitoral, dizem partidos

Os cinco partidos que mais receberão recursos do fundo eleitoral neste ano informam que, na distribuição do dinheiro, pretendem priorizar os candidatos atualmente com mandato, o que, na avaliação de especialistas, mais uma vez dificultará a renovação no Congresso Nacional.

G1 consultou as estratégias de MDB, PT, PSDB, PP e PSB. Juntos, esses partidos têm 236 deputados (46% dos 513 parlamentares da Câmara). No Senado, as cinco legendas somam 48 senadores (59% dos 81 parlamentares).

Leia mais:Candidatos com mandato terão prioridade na distribuição do dinheiro do fundo eleitoral, dizem...

Rejeição de eleitor encarece campanha nas redes sociais nas eleições 2018

Adriana Ferraz e Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

16 Julho 2018 | 05h00

Festejada pelos políticos como uma alternativa mais em conta em tempos de escassez de recursos para campanhas eleitorais, a propaganda paga nas redes sociais tem surpreendido os marqueteiros pelo custo crescente e resultado prático cada vez mais difícil de ser alcançado. A depender do conteúdo de um post patrocinado no Facebook, se paga até R$ 2 por uma “curtida” ou novo “fã”, contra R$ 0,5 até o começo do ano. Por causa do valor considerado elevado, pré-candidatos já passaram a reavaliar suas estratégias de marketing nas redes sociais durante as eleições 2018.

Leia mais:Rejeição de eleitor encarece campanha nas redes sociais nas eleições 2018

Compartilhe