Busque abaixo o que você precisa!

Material produzido em seminário será enviado à Presidência da República

Material produzido em seminário será enviado à Presidência da Repúblicafoto : Marcos Moura

 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), informou, no fim da tarde desta sexta-feira (08/06), que todo o material produzido durante os quatro dias do Seminário Internacional sobre Segurança Pública será entregue ao presidente da República, aos ministros da Justiça e da Segurança e a todos os governadores e presidentes de assembleias legislativas do Brasil.

Zezinho Albuquerque participou da mesa "Tecnologia e Inteligência em Segurança Pública", que encerrou o evento, e visitou os stands dos expositores no terceiro andar do Edifício Deputado João Frederico Ferreira Gomes.

Após a visita, o deputado fez uma avaliação do seminário. "O balanço é altamente positivo. Muitas pessoas me ligaram parabenizando pelo evento, e era isso queríamos provocar ao discutir um assunto que está em pauta em todo o Brasil, que é a segurança pública".

O parlamentar agradeceu a todos que participaram e trabalharam na organização, além da imprensa, que fez com que o seminário tivesse reconhecimento nacional. "É um privilégio presidir a AL e fazer seminário para discutir a segurança com pessoas que estudam o tema o ano inteiro, que já contribuíram em outros países por meio de palestras, debates e também recebendo propostas da sociedade civil", ressaltou o parlamentar.

A coordenadora do seminário, Luiza Perdigão, afirmou que, durante os quatro dias, foram debatidas temáticas importantes relacionadas à segurança pública. "Esse material produzido é uma contribuição inovadora que a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará está dando a todo o País", ressaltou.

Para Luiza, o seminário "deixa a lição de que a gente tem que conhecer melhor para também trabalhar com maior qualidade a questão da segurança pública. "Surpreendeu-nos muito a participação do público nas discussões, mesas e debates, o que mostra que as pessoas estão ávidas a dialogar, porque os espaços de diálogo ainda são muito poucos no Brasil", destacou.

O presidente da AL ainda citou as iniciativas da Casa na área da segurança pública, como a Campanha Ceará sem Drogas e o Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência. "Percebemos que 80% dos homicídios no Ceará tinham a droga envolvida. Pensando como intervir nessa questão de forma qualificada e passamos a fazer edições em diversas cidades do Ceará, a partir de encontros com as juventudes e o convidado Walter Casagrande, que compartilha sua experiência como dependente químico em recuperação", explicou.
Já o comitê, segundo Zezinho, surgiu com o intuito de se buscar as causas dos homicídios entre jovens, por meio de parceria com Unicef e Governo do Ceará.A coordenadora também agradeceu o empenho do deputado Zezinho Albuquerque na realização do seminário, que foi "sensível com o tema e encarou todas as dificuldades para fazer um seminário de altíssima qualidade para o Ceará e para o Brasil".

O Seminário Internacional sobre Segurança Pública começou no dia 5 de junho, com o tema “Um diálogo pelo direito à vida, à liberdade e à paz”. Foi o maior evento do gênero já realizado no Ceará, com 80 convidados e 40 horas de discussões abertas ao público. A programação do evento contou com seis mesas, oito fóruns e três conferências.

WR/SA/LF  agência de comunicação da AL

Compartilhe