Busque abaixo o que você precisa!

Bolsonaro tem vantagem sobre Alckmin em SP entre eleitores de Doria, diz Ibope

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2018 | 09h49

 

Jair Bolsonaro (PSL) leva vantagem sobre Geraldo Alckmin (PSDB) até entre os eleitores do tucano João Doria para o governo de São Paulo. Neste segmento do eleitorado paulista, o placar é de 32% a 25% para o militar da reserva, segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na segunda-feira, 10.

O levantamento, o primeiro após Bolsonaro ter sido hospitalizado em razão de uma facada, mostrou que o militar da reserva tem 23% das intenções de voto em São Paulo, principal colégio eleitoral do País. Alckmin, com 18%, está tecnicamente empatado com Bolsonaro.

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, presidenciável do PSL Foto: Fábio Motta/Estadão

Como a margem de erro é de três pontos porcentuais, o tucano poderia ter até 21%, e o adversário, 20%. Mas, como o empate se dá nos limites da margem de erro, o mais provável é o candidato do PSL estar na frente. Na disputa entre Bolsonaro e Alckmin, a maior vantagem do primeiro se dá no eleitorado masculino: 30% a 16%. O candidato do PSL também se sai melhor entre quem tem mais escolaridade, entre os de maior renda e entre os evangélicos. No interior, ele abre seis pontos de vantagem. 

Já Alckmin fica à frente entre quem tem renda de até um salário mínimo (22% a 12%) e quem estudou até a quarta série do ensino fundamental (27% a 11%). Na divisão do eleitorado por faixas de idade, o tucano lidera apenas entre quem tem 55 anos ou mais.

Em São Paulo, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Fernando Haddad (PT) aparecem embolados na terceira posição, com 11%, 8% e 7%, respectivamente. O Ibope fez a pesquisa apresentando aos eleitores dois cenários: um deles com Fernando Haddad como o candidato do PT, e o outro sem candidato petista  –  já que, até o momento, a candidatura de Haddad não foi formalizada, e o partido não indicou um substituto para Luiz Inácio Lula da Silva, impedido de concorrer por decisão do Tribunal Superior Eleitoral. No cenário sem PT, Bolsonaro aparece com 23%, seguido de Alckmin (19%), Ciro (12%) e Marina (9%).

O Ibope fez 1.512 entrevistas em 79 municípios paulistas, entre os dias 7 e 9 de setembro. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR‐07387/2018.

Compartilhe