Busque abaixo o que você precisa!

Sérgio Aguiar lembra um ano do acidente com voo da Chapecoense

Deputado Sérgio AguiarDeputado Sérgio AguiarFoto: Máximo Moura

 
O deputado Sérgio Aguiar (PDT) lembrou, durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (30/11), um ano do acidente do avião que transportava a equipe da Chapecoense para Medelín, na Colômbia, que causou a morte de 71 dos 77 passageiros que estavam a bordo, e quase a totalidade dos atletas que iriam disputar a final da Copa Sul-Americana, no ano passado. 

 O time de Santa Catarina enfrentaria, em 30 de novembro de 2016,  o Atlético Nacional de Medellín, porém aconteceu o acidente fatal, que “até hoje não foi suficientemente esclarecido, com muitas perguntas ainda sem respostas”.  

A aeronave, conforme explicou Sérgio Aguiar, partiu no dia 28 de Santa Cruz de La Sierra na Bolívia, para Medellín, na Colômbia, quando caiu por causa de pane seca. O combustível era insuficiente para o percurso.. “Apesar das investigações, nunca se chegou aos culpados. Não que isso traga os vitimados de volta, mas demonstra a ineficiência dos meios de investigação”.

Apesar de o plano de voo apresentado ter recebido o carimbo e a assinatura da Administração Autônoma de Serviços Aeroportuários e Navegação Aérea da Bolívia (AASANA), a funcionária Célia Castedo fez observações sobre a falta de margem de segurança para o voo quanto à autonomia de combustível”, avaliou Sérgio Aguiar;

O deputado também se solidarizou com as famílias que perderam pessoas próximas neste voo.

CHUVAS

O parlamentar também abordou as previsões climáticas para o próximo ano. Ele revelou que, após seis anos de falta de chuva, já começa a ser anunciado pelos chamados profetas do sertão que 2018 trará uma boa quadra invernosa. “Na sexta-feira, estive em Cruz, quando houve uma boa chuva. Espero que esse seja o prenúncio do que irá acontecer no próximo ano, para recompor os reservatórios e assegurar água para consumo e para a agricultura e a pecuária”.

Sérgio Aguiar ressaltou que o senador Eunício Oliveira tem trabalhado para assegurar a consecução das obras do Cinturão das Águas, procurando viabilizar a liberação dos recursos para a conclusão das obras de transposição do Rio São Francisco. “São ações importantes para viabilizar a produção agrícola e para o Complexo Portuário do Pecém”, frisou.

O deputado também pediu uma ação mais efetiva para assegurar o abastecimento de água da comunidade de Vila Nova, no distrito de Parazinho, em Granja. ”A população  padece com a falta de água. São 45 famílias. E apesar de terem sido perfurados 200 poços profundos no município, a comunidade está sofrendo com a escassez de água. É preciso dar o devido atendimento para a solução do problema. Há a falta de sensibilidade dos poderes públicos municipais para atender a comunidade”, acentuou Sérgio Aguiar, revelando que o fato foi reportado pelo jornal Diário do Nordeste.

O pedetista acentuou ainda que o município de Granja foi incluído no Semiárido, e por isso poderá receber linhas de crédito subsidiadas, inclusive para a perfuração de novos poços, através de programa desenvolvido com pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), em parceria com o Banco do Nordeste.

JS/PN

Compartilhe

WPROO | CRIAÇÃO DE SITES