Busque abaixo o que você precisa!

Aécio propõe a senadores que permaneçam reunidos em busca de saída para a crise

AECIO

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) propôs em Plenário, nesta quinta-feira (17), que os membros do Senado, inclusive os integrantes da base governista, permaneçam reunidos por todo o dia em busca de uma saída para a crise política, que se agravou na quarta-feira (16) com a divulgação de áudios de conversas entre a presidente Dilma Roussef e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Depois de informar que já tratou do tema com o presidente da Casa, Renan Calheiros, ele adiantou que esse é o propósito da oposição.

— O Brasil merece o início de um novo tempo e de uma nova quadra para que possamos — oposicionistas e governistas, não importa, mas cidadãos brasileiros como um todo — romper com o que está aí e, dentro do que prevê a Constituição, iniciarmos uma nova página na história do país.

Acirramento

Em resposta ao senador Paulo Rocha (PT-AM), Aécio rebateu a afirmação de que a oposição teria “acirrado os ânimos do país”. Depois de afirmar que a oposição não possui força para tanto, ele sugeriu que os ânimos estão acirrados por outras razões, como as “denúncias que não cessam” e a própria situação econômica do país.

Aécio negou ainda que seu partido tenha contribuído para o atual clima de conflito ao propor à Justiça Eleitoral a cassação da chapa que elegeu a presidente Dilma e o vice Michel Temer, com base no argumento de abuso de poder econômico e político.

— Se não tivesse cumprido a minha obrigação de solicitar ao Tribunal Eleitoral a investigação das denúncias, eu estaria prevaricando — rebateu. AGÊNCIA SENADO

Compartilhar Conteúdo