Busque abaixo o que você precisa!

Antônio Granja alerta para possibilidade de mais um ano de seca no Ceará

Dep. Antonio Granja (Pros)         Dep. Antonio Granja (Pros)    Foto: Máximo Moura

O deputado Antônio Granja  (Pros) fez pronunciamento, nesta sexta-feira (18/12), durante o primeiro expediente da sessão plenária, para avaliar a crise hídrica do Estado. Segundo ele, as previsões iniciais são de que haverá mais um ano de poucas chuvas, em 2016. Apesar de ainda não existir garantias que isso de fato acontecerá, o parlamentar defendeu medidas para racionalização do consumo de água.  “As previsões meteorológicas indicaram a presença do El Niño, que causa fortes chuvas no Sul e seca no Nordeste. No entanto, há indicações que o fenômeno está se dissipando, com o aumento da temperatura das águas do Atlântico e o resfriamento do Pacífico, o que pode mudar o quadro”, pontuou.   O parlamentar, no entanto, lembrou que o maior reservatório do Estado, o Castanhão, está com apenas 11% de sua capacidade útil, e baixando o nível a razão de 1% ao mês. O Orós, segundo em volume de armazenamento, está com 38% da capacidade, enquanto que o Banabuí tem apenas 1%, conforme explicou.

“Medidas sérias precisam ser adotadas agora, se o pior quadro se confirmar. O Governo está realizando campanha de racionalização do consumo, mas devemos ter ações mais veementes, no sentido de controlar o desperdício. Pois mais um ano de seca será drástico. Tem de haver um choque na população”, alertou.

O deputado assinalou que quase metade da população do Estado depende do açude Castanhão, e  todos precisam entender a situação crítica. “Se perdurar o quadro, não haverá governo que resolva. E no próximo ano, até os poços secarão, se não chover”, pontuou.      Em aparte, o deputado Leonardo Pinheiro (PSD) considerou que o alerta é importante, porque o Castanhão abastece Fortaleza, e está só com 11%, caindo um por cento a cada mês. “É preciso que todos se conscientizem e racionalizem o uso da água”. Ele salientou que o Governo está fazendo um grande esforço, cavando 1000 poços profundos e há a previsão da perfuração de mais 2.400 poços.  “Serão adquiridas mais 19 perfuratrizes. Ainda temos muita água no subsolo. Há bem mais reservas hídricas do que se imaginava”, disse.

O deputado Manuel Duca (Pros) disse que a “coisa está se agravando”. Segundo ele, na região do baixo Acaraú, a perfuração de poços está avançando muito lentamente. “As pessoas estão cobrando muito mais velocidade”, afirmou.

Granja também fez balanço de atividades da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, presidida por ele.  O deputado informou que foram realizadas 24 reuniões ordinárias, 69 extraordinárias,  260 estudos técnicos e uma audiência pública. Entre as matérias apreciadas o parlamentar destacou a promoção de policiais, reajuste dos professores, empréstimos para construção de hospitais, e as sabatinas para conselheiros da Arce e Defensoria Geral. “A comissão deu resposta às demandas e nenhum projeto ficou engavetado”, informou. JS/CG

Informações adicionais
  • Fonte:Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail:
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 
  • Twitter:@Assembleia_CE

Compartilhar Conteúdo