Busque abaixo o que você precisa!

Laís Nunes cobra ações para minimizar efeitos da seca

Dep. Laís Nunes (Pros)Dep. Laís Nunes (Pros)Foto: Máximo Moura

A deputada Laís Nunes (Pros), que retornou à Assembleia Legislativa após licença maternidade, cobrou, na sessão plenária desta terça-feira (24/11), ações mais incisivas para minimizar os efeitos da seca no Estado. A parlamentar relatou que, em visita aos municípios, constatou a preocupação com falta de água, “que assusta e assola toda a população.”

De acordo com a deputada, para estar mais perto do povo, foi criado o projeto Parlamento na Comunidade, de início implantado no município Icó. “Mais adiante pretendemos ampliar para os demais municípios onde fui votada. A iniciativa objetiva ouvir as pessoas que em mim confiaram seu voto e, dentro do possível, transformar essas solicitações em projetos e requerimentos. Dessa forma, atender as demandas”, assinalou.

A parlamentar lembrou que já são quatro anos de seca prolongada,  inclemente como não se via desde o distante 1979 - 1983. E a probabilidade de um quinto ano de seca é muito grande. As previsões climáticas apontam nessa direção. “É tanta demanda por água que perdi a conta do número de requerimentos que encaminhei, ao longo de todo esse ano, ao Governo do Estado, solicitando a perfuração de poços profundos nas mais diversas comunidades”, informou. Alguns desses pedidos foram atendidos pelo governador Camilo Santana, segundo ela, outros ainda aguardam deliberação.

Laís Nunes defendeu a necessidade de criar uma cultura de uso racional da água. “Não podemos descartar a possibilidade de racionamento para Fortaleza e Região Metropolitana”, alertou.

E acrescentou. “Não temos safra; não temos água para beber; o rebanho está desaparecendo e os criadores estão vendendo o gado por pouco ou nada para que não morram de sede ou de fome.” De acordo com a deputada, o problema do milho é outro drama. “Há muito tempo a Conab promete a chegada desse milho, mas demora muito e, quando vem, nunca é na quantidade suficiente”, pontuou.

Em aparte, os deputados Leonardo (PMDB), Fernanda Pessoa (PR) e Dra. Silvana (PMDB) deram boas vindas à Laís Nunes e manifestaram preocupação com a seca.  Leonardo Araújo disse que o município de Icó e a região não devem ficar sem o apoio da parlamentar. Segundo ele, há um agravamento da seca no Estado, “que vem devastando as famílias, as lavouras e a dignidade das pessoas”.

Fernanda Pessoa enalteceu a iniciativa de estreitar os laços com as comunidades para ficar mais próxima da população e se inteirar das necessidades. A parlamentar disse que a expectativa é de mais um ano de seca, o que deixa todos preocupados.

A deputada Dra. Silvana (PMDB) elogiou o fato de Laís Nunes, mesmo estando em casa de licença maternidade, não deixou de dar sua contribuição ao povo do Ceará.
LS/AT

Compartilhe