Busque abaixo o que você precisa!

Prefeito de Porto Alegre pede ao governo federal reforço na segurança para julgamento de Lula

A Prefeitura de Porto Alegre pediu ao governo federal que a segurança seja reforçada para o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para 24 de janeiro, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que fica no bairro Praia de Belas, região central da cidade.

 

Lula foi condenado em primeira instância na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 9 anos e 6 meses de prisão, e recorre em liberdade. O TRF4 julga os processos a Lava Jato em segunda instância.

Conforme nota divulgada pela prefeitura, Nelson Marchezan Júnior (PSDB) pediu o reforço "para preservar a integridade dos cidadãos e do patrimônio coletivo". Leia o comunidado abaixo, na íntegra.

Ao G1, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, explicou que, conforme a Constituição, caberia ao governador solicitar ao presidente da República a ação de GLO (garantia da lei e da ordem) para o emprego das Forças Armadas.

Questionada pelo G1, a assessoria do Palácio do Planalto confirmou que recebeu o ofício enviado pelo prefeito de Porto Alegre. O pedido será analisado pelos ministérios da Defesa e Justiça.

Solicitei ao Presidente @MichelTemer o apoio da Força Nacional e do Exército Brasileiro para atuarem no dia 24. 
Devido as manifestações de líderes políticos que convocam uma invasão em Porto Alegre, tomei essa medida para proteger o cidadão e o patrimônio público.

Logo após a nota ter sido divulgada, o petista Rui Falcão se manifestou pelas redes sociais. Ele criticou o pedido. G1

Compartilhe