Busque abaixo o que você precisa!

Economista diz que extinção de aposentadorias médias de R$ 28 mil no setor público será 'mérito' da reforma

Por Valdo Cruz

Enquanto no setor privado a aposentadoria média por tempo de contribuição é de R$ 1.994,67, o benefício do servidor público do Legislativo atinge R$ 28.547. Acabar com essa desigualdade no futuro será um dos grandes avanços e méritos da reforma da Previdência, defende o economista da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) José Márcio Camargo.

 

“A reforma previdenciária pode quebrar dois tabus no Brasil. O primeiro é criar uma idade mínima para aposentadoria no país. O segundo é unificar os dois sistemas, público e privado, fonte de desigualdade e de geração de déficits nas contas públicas”, diz Camargo, integrante do Departamento de Economia da PUC-RJ e economista da Opus.

O economista participou da apresentação da nova versão da reforma da Previdência à base aliada, realizada na semana passada no Palácio da Alvorada.

Segundo ele, a proposta tem dois grandes méritos: irá gerar uma “poupança para o Brasil”, que ele calcula que será da ordem de R$ 500 bilhões nos próximos dez anos, e trará mais igualdade no sistema de aposentadoria brasileiro, acabando com benefícios de valores elevados.

Na apresentação feita aos deputados, José Márcio Camargo apresentou uma tabela (veja abaixo), montada a partir de dados da Previdência Social compilados por ele, que mostram que, enquanto a aposentadoria média do INSS é de R$ 1.240, a do servidor público do Poder Executivo chega a R$ 7.583.

Se forem comparados os dados das aposentadorias do Judiciário e Legislativo, a desigualdade é maior. No primeiro, a aposentadoria média bate em R$ 26.302. No Legislativo, em R$ 28.547. Enquanto isso, o teto da aposentadoria no setor privado hoje é de R$ 5.531,31.

“Eu acredito na aprovação da reforma [da Previdência], porque ela é uma necessidade para o futuro do país”, afirmou o economista.

Em sua apresentação, Camargo destacou que, além do Brasil, apenas outros 12 países no mundo não têm uma idade mínima para se aposentar:

  • Arábia Saudita
  • Argélia
  • Bahrein
  • Egito
  • Equador
  • Hungria
  • Iêmen
  • Irã
  • Iraque
  • Itália
  • Sérvia
  • Síria

Aposentadorias médias na Previdência Social

Tipo Valor (em reais)
Por idade 951,77
RGPS 1.240
Tempo de contribuição 1.944,67
Teto do INSS 5.531,31
Servidor público do Executivo 7.583
Militares 9.597
Ministério Público 18.053
Judiciário 26.302
Servidor público do Legislativo 28.547

Compartilhe

WPROO | CRIAÇÃO DE SITES