Busque abaixo o que você precisa!

Defensores públicos fazem vistoria em hospital universitário

DIVULGAÇÃO DPU            
                          
Os defensores públicos visitaram o Walter Cantídio ontem
A Defensoria Pública da União (DPU) vistoriou ontem o Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e a Maternidade Escola Assis Chateaubriand, unidades do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará (UFC). Defensores concluíram que o principal problema das unidades é a falta de insumos.

Segundo a direção do Complexo Hospitalar, o atraso no repasse de verbas seria o motivo da carência. Na última terça-feira, 1º, o reitor da UFC, Henry Campos, anunciou o ressarcimento de R$ 5,9 milhões, em verbas atrasadas, pelo Ministério da Saúde. O montante é referente a setembro e deve suprir as demandas pelos próximos dois meses.

O defensor Walker Pachêco constatou que a problemática enfrentada pelos hospitais é “sistêmica” e que a redução dos serviços “é inaceitável”.  “Não foram verificados problemas com relação aos transplantes. Foi uma interrupção de procedimentos mais pontuais, que poderiam esperar”, concluiu.

A defensoria deve realizar, na próxima quinta-feira, 10, audiência pública para ouvir entidades médicas e pacientes sobre os problemas enfrentados pelo Complexo Hospitalar. Caso haja novos atrasos nos pagamentos, prejudicando o atendimento aos pacientes do HUWC e da Meac, a DPU afirma que entrará com uma ação civil pública para garantir a manutenção dos serviços com a força de uma decisão judicial. OPOVO

Compartilhar Conteúdo