Busque abaixo o que você precisa!

Assembleia ou Câmara? Ex-prefeitos cearenses se movimentam para continuar na vida pública em 2022

Ainda que não admitam diretamente, políticos derrotados ou que passaram o comando do Executivo para aliados em cidades do Ceará nas eleições de 2020 já pensam no que fazer para garantir vaga na Assembleia Legislativa ou na Câmara dos Deputados na disputa do ano que vem. Faltando mais de um ano para o início oficial da campanha, já fervem nos bastidores articulações visando a composição da futura bancada de parlamentares. Alguns ponderam, no entanto, que o momento também é de priorizar o combate à pandemia de Covid-19 no Estado.

Dividir colégios eleitorais com aliados, considerar o capital político angariado nas últimas eleições e estabelecer a posição dos partidos entre base e oposição são algumas tratativas atuais. Observando a base de apoio, ex-prefeitos e ex-candidatos investirão em fortalecer seus territórios, e isso passa pela articulação feita diretamente em municípios estratégicos. 

Entre os agentes políticos que já articulam bases eleitorais, movimentam aliados e discutem a composição das legendas, estão os ex-prefeitos de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB); de Caucaia, Naumi Amorim (PSD); Firmo Camurça (PSDB), de Maracanaú; Argemiro Sampaio (PSDB), de Barbalha, e Ilário Marques (PT), de Quixadá. Oscar Rodrigues (MDB), candidato derrotado na disputa pela Prefeitura de Sobral em 2020, também está de olho em 2022. DIARIONORDESTE.

Compartilhar Conteúdo