Busque abaixo o que você precisa!

Gramado além do Papai Noel: turismo rural apresenta um outro lado da cidade

GRAMADO - Subir os degraus de um ônibus com carroceria antiguinha, cantar "La bella polenta" acompanhado de um violeiro e admirar campos com pinheiros, araucárias e ovelhas conduzem o turista por um bucólico túnel do tempo em Gramado . Se a cidade já é conhecida por sua área urbana, de arquitetura colonial charmosa e pavimentações peculiares como a Rua Torta e a Rua Coberta, o turismo rural prova que há muito mais o que explorar. Gramado tem visto crescer também sua gastronomia voltada para a cozinha de natureza, com ênfase no uso de produtos típicos e locais. Também oferece opções de hospedagem com esta mesma pegada sustentável.

 

CARNEIROS DO RS

 

Passeios

Há diversos roteiros de agroturismo. São passeios que duram em média cinco horas, como os oferecidos pelas empresas Princesinha e Vento Sul, e passam por três ou quatro propriedades. Nelas, é possível ver o funcionamento de moinhos, percorrer parreirais, conhecer detalhes da agricultura orgânica e até alimentar animais do campo, com a devida supervisão dos responsáveis, claro. É o que conta Fátima Marcon, dona de uma propriedade que leva o nome de sua família, a cerca de 10km do centro de Gramado, e que, entre outras coisas, cultiva milho.

— Tentamos combinar para que cada lugar ofereça um tipo de atividade, para não ficar repetitivo. Aqui, todos se respeitam. Assim, há lugar para todos trabalharem — explica a gaúcha, que oferece ainda degustação de geleias e sucos de uva artesanais.

Ônibus retrô da empresa Vento Sul usado para passeios por propriedades rurais nos arredores de Gramado Foto: Thayna Rodrigues / O Globo
Ônibus retrô da empresa Vento Sul usado para passeios por propriedades rurais nos arredores de Gramado Foto: Thayna Rodrigues / O Globo

Na propriedade Alambique, a dez minutos dali, são detalhadas técnicas da produção de cachaça. Quem conduz é o proprietário Romeu Rossa. Ele apresenta o uso de maquinário, fala sobre fermentações e promove degustação e venda da bebida:

— Não fazemos cachaça em grandes quantidades. Não vendemos em mercado, somente para quem passa aqui em casa. Temos o prazer da conversa.

Na propriedade da Família Baretta, na mesma região, o casarão tem música com o violeiro Jovir e uma mesa posta com pinhão cozido, pastéis, bolos, linguiças, salames, vinho, cachaça e outras de iguarias típicas. O fim do encontro tem sarau com poesia.

Os passeios têm valores a partir de R$ 130, na Princesinha, com café colonial incluso, ou de R$ 180 com almoço, na Vento Sul, para grupos acima de 20 pessoas.

Princesinha Agroturismo: Rua Coronel João Corrêa 90-150, Bairro Belverede. Tel. (54) 3286-6787.

Vento Sul: Rua Pedro Candiago 993, Planalto. Tel. (54) 98122-0800.

Restaurantes

Prato com produtos locais do restaurante Wood, em Gramado Foto: Wood / Divulgação
Prato com produtos locais do restaurante Wood, em Gramado Foto: Wood / Divulgação

Wood

O restaurante oferece pratos com ingredientes frescos e fornecidos por produtores locais. No cardápio do premiado chef e agricultor Rodrigo Bellora, há legumes e verduras de suas plantações, pães e focaccias preparados na própria cozinha, e queijos artesanais serranos. Os carros-chefes são pratos como linguiça suína fresca e defumada com vinagrete crioulo e ovo de galinhas felizes (R$ 47); paçoca de pinhão e porco, mostarda de batata cream, agrião e farinha de cítricos (R$ 48); e Do Mar, peixe meca grelhado no azeite de capim santo, camarão salteado com páprica defumada, espaguete de chuchu salteado na manteiga e sálvia (R$ 89). Também funciona como hotel, um empreendimento moderno e aconchegante inaugurado em 2018.

Rua Mario Bertolucci 48, Centro, Gramado. Tel. (54) 3295-7575.

Le Petit Clos

O ambiente com clima de casa na montanha oferece transporte gratuito para os hotéis e pousadas onde os clientes estão. É o mais antigo restaurante de fondue da cidade e, entre as dezenas de combinações convencionais, destaca-se pelos cortes de carne e frango cozidos em pedra vulcânica acompanhados de 14 molhos doces e salgados (R$ 149). Para os clientes que não comem carne, oferece o fondue vegetariano (R$ 145) ou vegano (R$ 155). A segunda opção inclui sequência de fondues de creme de abóbora, legumes na pedra e chocolate veg .

Compartilhar Conteúdo