Busque abaixo o que você precisa!

Vice Michel Temer se ausenta da posse de Lula

Abespinhado com a decisão de Dilma Rousseff de nomear um ministro peemedebista à revelia da convenção do PMDB, o vice-presidente Michel Temer decidiu se ausentar da cerimônia de posse de Lula na Casa Civil. Temer voou para São Paulo. Simultaneamente, integrantes do grupo de Temer preparam o ritual de expulsão do deputado mineiro Mauro Lopes, que aceitou assumir a pasta da Aviação Civil a despeito de o partido ter proibido seus filiados de ocuparem novos cargos no governo.

A decisão do PMDB foi tomada na convenção nacional realizada no último domingo. Nesse encontro, a legenda renovou sua direção, reconduzindo Temer à presidência. E tomou duas decisões adicionais: 1) delegou ao diretório nacional do partido a atribuição de anaisar em até 30 dias a proposta de rompimento do PMDB com o governo Dilma; 2) proibiu seus filiados de assumirem cargos até que o diretório se pronuncie, sob pena de expulsão.

Dilma não se deu por achada. Manteve o convite a Mauro Lopes. Em conversa com o deputado, Temer desaconselhou sua posse. Foi ignorado. O nome do deputado foi incluído no mesmo comunicado em que o Planalto formalizou a entrada de Lula no governo, agora como chefe da Casa Civil. Essa coreografia irritou o pedaço do PMDB que prega o rompimento e defende o impeachment.

“Parece provocação”, disse o presidente do diretório do PMDB na Bahia, Geddel Vieira Lima, ao comentar a inclusão da posse do peemedebista na mesma cerimônia de Lula. “Paciência, ficou claro que Lula agora está do tamanho do Mauro Lopes”, ironizou.

O PMDB deve reunir nesta sexta-feira (18) sua Comissão de Ética. Será a primeira reunião desde a renovação promovida pela convenção de domingo. Nesse encontro, deve ser aberto o processo de expulsão do novo ministro da Aviação dos quadros do partido. Além disso, cogita-se enviar a Temer um pedido para que ele suspenda cautelarmente a filiação de Mauro Lopes enquanto durar o julgamento. Com isso, o personagem não representaria o partido no governo.

Foi contra esse pano de fundo que Temer decidiu se abster de comparecer à posse coletiva desta quinta-feira. Dilma abriu seu discurso com a seguinte frase: “Quero saudar os brasileiros e brasileiras de coragem que estão aqui nesta sala.”

Compartilhar Conteúdo